Origens

Introdução ao taoísmo – Visão Geral do Taoísmo

O taoísmo / taoísmo * é uma tradição religiosa organizada que vem se desdobrando em suas várias formas na China e em outros lugares, por mais de 2.000 anos.

Acredita-se que suas raízes na China estejam nas tradições xamânicas que antecedem até mesmo a dinastia Hsia (2205-1765 aC). Hoje, o taoísmo pode, com razão, ser chamado de religião mundial, com seguidores de toda uma gama de origens culturais e étnicas.

Alguns desses praticantes optam por afiliar-se a templos ou mosteiros taoístas, ou seja, os aspectos formais, organizados e institucionais da .

Outros seguem o caminho do cultivo solitário de um eremita e, ainda assim, outros adotam aspectos de uma visão de mundo e / ou práticas taoístas enquanto mantêm uma conexão mais formal com outra religião.

A visão do mundo taoísmo

A visão de mundo taoísta está enraizada em uma observação atenta dos padrões de mudança que existem dentro do mundo natural. O praticante taoísta percebe como esses padrões se manifestam tanto como nossos terrenos internos quanto externos: como nosso corpo humano, bem como montanhas, rios e florestas.

A prática taoísta baseia-se em entrar em alinhamento harmonioso com esses padrões elementares de mudança. Ao realizar tal alinhamento, você ganha acesso experiencial, também, à fonte desses padrões: a unidade primordial da qual eles surgiram, nomeada como Tao.

Neste ponto, seus pensamentos, palavras e ações tenderão, espontaneamente, a produzir saúde e felicidade, para si mesmo, bem como para sua família, sociedade, mundo e além.

Laozi e o Daode Jing

A figura mais famosa do taoísmo é o histórico e / ou lendário Laozi (Lao Tzu), cujo Daode Jing (Tao Te Ching) é sua escritura mais famosa.

Diz a lenda que Laozi, cujo nome significa “criança antiga”, ditou os versos do Daode Jing para um porteiro na fronteira ocidental da China, antes de desaparecer para sempre na terra dos Imortais. O Daode Jing (traduzido aqui por Stephen Mitchell) abre com as seguintes linhas:

O tao que pode ser dito não é o eterno Tao.
O nome que pode ser nomeado não é o nome eterno.
O inominável é o eternamente real.
Nomear é a origem de todas as coisas particulares.

Fiel a esse começo, o Daode Jing, como muitas escrituras taoístas, é traduzido em uma linguagem rica em metáfora, paradoxo e poesia: dispositivos literários que permitem que o texto seja algo como o proverbial “dedo apontando para a lua”. palavras, é um veículo para transmitir a nós – seus leitores – algo que no final das contas não pode ser falado, não pode ser conhecido pela mente conceitual, mas pode somente ser experimentado intuitivamente.

Essa ênfase dentro do taoísmo de cultivar formas intuitivas e não-conceituais de conhecimento é vista também em sua abundância de formas de meditação e qigong – práticas que focalizam nossa percepção em nossa respiração e o fluxo de qi (força vital) através de nossos corpos.

Também é exemplificado na prática taoísta de “errância sem objetivo” através do mundo natural – uma prática que nos ensina como se comunicar com os espíritos das árvores, pedras, montanhas e flores.

Ritual, Adivinhação, Arte e Medicina

Juntamente com suas práticas institucionais – os rituais, cerimônias e festivais encenados dentro de templos e mosteiros – e as práticas de alquimia interna de seus iogues e yoginis, as tradições taoístas também produziram vários sistemas de adivinhação, incluindo Yijing (I-ching). ), feng-shui e astrologia; um rico património artístico, por exemplo, poesia, pintura, caligrafia e música; bem como todo um sistema médico.

Não surpreende, portanto, que haja pelo menos 10.000 maneiras de “ser taoísta”! Ainda dentro deles, todos podem encontrar aspectos da visão de mundo taoísta – um profundo respeito pelo mundo natural, uma sensibilidade e celebração de seus padrões de mudança, e uma abertura intuitiva para o indescritível Tao.

* Uma nota sobre transliteração: Existem dois sistemas atualmente em uso para romanizar caracteres chineses: o antigo sistema Wade-Giles (por exemplo, “taoísmo” e “chi”) e o mais novo sistema pinyin (por exemplo “taoísmo” e “qi”). Neste site, você verá basicamente as versões mais recentes do pinyin.

A única exceção notável é “Tao” e “Taoísmo”, que ainda são muito mais comumente reconhecidos que “Dao” e “Taoísmo”.

Leituras Sugeridas: Abrindo o Portão do Dragão: A Confecção de um Mago Taoísta Moderno de Chen Kaiguo e Zheng Shunchao (traduzido por Thomas Cleary) conta a história de vida de Wang Liping, o portador de linhagem da 18ª geração da seita Dragon Gate.

Completa escola de realidade do taoísmo, oferecendo um vislumbre fascinante e inspirador de um aprendizado taoísta tradicional.

 

Avalie este post
[Total: 0 Average: 0]

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.